Exportações brasileiras atingem maior valor para meses de abril

 

Brasília (2 de maio) – As exportações brasileiras, no mês de abril, foram de US$ 20,6 bilhões com média diária de US$ 938 milhões. O recorde anterior havia sido registrado em abril de 2011 (US$ 20,2 bilhões). As importações, no período, também foram recordes e chegaram a US$ 21,626 bilhões, com média diária de US$ 983 milhões. Os valores superaram os registrados em abril de 2012 (US$ 18,7 bilhões, com média diária de US$ 936 milhões). Assim, o saldo da balança comercial de abril de 2013 apresentou déficit de US$ 994 milhões. A corrente de comércio foi a maior já registrada para o período, totalizando US$ 42,3 bilhões. No acumulado dos últimos doze meses, o saldo comercial está superavitário em US$ 9,9 bilhões.

Nas exportações de abril, tiveram destaque os produtos manufaturados (US$ 7,245 bilhões) e os básicos (US$ 10,472 bilhões), com valores recordes para o mês, enquanto os semimanufaturados somaram US$ 2,457 bilhões. Sobre o ano anterior, cresceram, pela média diária, as exportações de semimanufaturados (+1,5%) e caíram as vendas externas de manufaturados (-3,9%) e de produtos básicos (-5,5%). No mês, houve acréscimo das importações de todas as categorias de produtos: bens de consumo (+9,1%), matérias-primas e intermediários (+7,2%), bens de capital (+3,2%) e combustíveis e lubrificantes (+0,1%). No segmento de bens de consumo, os principais aumentos foram observados nas importações de produtos de toucador, vestuário, produtos farmacêuticos, produtos alimentícios, objetos de adorno e móveis.

No quadrimestre, as exportações totalizam US$ 71,468 bilhões, com média diária de US$ 871,6 milhões. Em relação ao mesmo período de 2012, houve retração de 3,1%, pela média diária. Já as importações somaram US$ 77,618 bilhões, o que representa aumento de 10% sobre o mesmo período do ano passado, pela média diária (US$ 946,6 milhões). O saldo comercial no quadrimestre acumulou déficit de US$ 6,150 bilhões. No primeiro quadrimestre de 2012, houve superávit de US$ 3,299 bilhões. A corrente de comércio atingiu US$ 149,086 bilhões, um crescimento de 3,4% sobre o mesmo período anterior (US$ 145,993 bilhões), pela média diária.

Em entrevista coletiva para comentar os dados da balança comercial, a secretária de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Tatiana Lacerda Prazeres, informou que o saldo negativo de US$ 6,2 bilhões nos primeiros quatro meses de 2013 representou 8,6% das exportações brasileiras. “Em 1995, quando havíamos tido o maior déficit anterior, de US$ 2,7 bilhões,  o valor representava 21% do que o Brasil exportou. É importante contextualizar os dados do primeiro quadrimestre porque eles representam uma fatia inferior a períodos anteriores”, esclareceu.

Os principais destinos das exportações, no acumulado de janeiro a abril de 2013, foram China (US$ 12,4 bilhões), Estados Unidos (US$ 7,1 bilhões),  Argentina (US$ 5,9 bilhões), Países Baixos (US$ 4,4 bilhões) e Japão (US$ 2,7 bilhões). Já os principais países de origem das importações brasileiras foram Estados Unidos (US$ 12,0 bilhões), China (US$ 11,7 bilhões), Argentina (US$ 5,8 bilhões), Alemanha (US$ 4,8 bilhões) e Coréia do Sul (US$ 3,7 bilhões). Fonte: MDIC


Rua Oscar Sperb, 16 - CEP 93415-395 - Novo Hamburgo (RS)
Telefone: (51) 3396-5100 / Fax: (51) 3396-5101 e (51) 3396-5102
E-mail: comercial@seifo.com.br
2017 - Seifo - Todos os direitos reservados! Desenvolvimento de Sites em Novo Hamburgo (RS) e Vale dos Sinos