Balança comercial tem superávit de US$ 374 milhões em novembro

 

Brasília (25 de novembro) – Na quarta semana de novembro (18 a 24), com cinco dias úteis, exportações brasileiras foram de US$ 4,151 bilhões (média diária de US$ 830,2 milhões) e as importações chegaram a US$ 5,501 bilhões (média diária de US$ 1,100 bilhão). No período, a balança comercial brasileira ficou deficitária em US$ 1,350 bilhão, com saldo médio diário negativo de US$ 270 milhões. A corrente de comércio - soma de exportações e importações - atingiu US$ 9,652 bilhões, com resultado médio por dia útil de US$ 1,930 bilhão.

No acumulado de novembro, com 15 dias úteis, a balança comercial registra superávit de US$ 374 milhões, com exportações de US$ 15,192 bilhões (média diária de US$ 1,013 bilhão) e importações de US$ 14,818 bilhões (média diária de US$ 987,9 milhões). Comparando a média parcial das exportações de novembro com a média do mês passado (US$ 992,2 milhões), houve crescimento de 2,1% nas vendas externas. Nas importações, aplicando  o mesmo critério, houve queda de 1,4% em relação à média de outubro passado (US$ 1,002 bilhão).  Considerando os dois períodos comparativos, cresceram em 15% as exportações de produtos básicos (de US$ 418,6 milhões para US$ 481,5 milhões), houve queda de 8,6% nas vendas externas de manufaturados (de US$ 427,4 milhões para US$ 390,6 milhões) e de 3,9% nas vendas de bens manufaturados (de US$ 123,1 milhões para US$ 118,3 milhões). Em relação às importações, em comparação com o resultado médio alcançado em outubro de 2013, houve queda nas compras externas de cobre e suas obras (-17,1%), combustíveis e lubrificantes (-8,3%), veículos automóveis e partes (-8,0%), borracha e obras (-7,2%) e siderúrgicos (-7,1%).

Já em comparação com a média de novembro de 2012 (US$ 1,024 bilhão), as exportações em novembro de 2013 (média diária de US$ 1,012 bilhão) tiveram retração de 1,1% em razão, principalmente, da redução nas vendas de produtos semimanufaturados (-18,8%) com quedas nas exportações de alumínio em bruto, açúcar em bruto, e ouro em forma semimanufaturada. Os manufaturados também apresentaram retração nas vendas (-5,4%), em razão de plataforma para extração de petróleo, óleos combustíveis, aviões, açúcar refinado, e autopeças, entre outros. Por outro lado, cresceram as exportações de produtos básicos (+8,8%) por conta, principalmente, de soja em grão, fumo em folhas, farelo de soja, petróleo em bruto, minério de cobre, carne bovina e de frango, e minério de ferro.

Ano

De janeiro até a quarta semana de novembro , a corrente de comércio totalizou US$ 432,781 bilhões (média diária de US$ 1,906 bilhão), com aumento de 2,9% sobre a média do período equivalente do ano passado (US$ 1,852 bilhão). Nos 227 dias úteis de 2013, a balança comercial registra déficit de US$ 1,455 bilhões (média diária negativa de US$ 6,4 milhões). No mesmo período do ano passado a balança comercial registrava superávit de US$ 17,714 bilhões (média diária de US$ 78,4 milhões).

No acumulado do ano, as exportações são de US$ 215,663 bilhões (média diária de US$ 950,1 milhões), resultado 1,6% abaixo do verificado no período equivalente de 2012 (média diária de US$ 965,3 milhões). Em 2013, as importações chegam a US$ 217,118 bilhões (média diária de US$ 956,5 milhões). Um crescimento de 7,8% em relação ao acumulado de janeiro até a quarta semana de novembro de 2012 (US$ 200,455 bilhões e média diária de US$ 887 milhões). Fonte: MDIC


Rua Oscar Sperb, 16 - CEP 93415-395 - Novo Hamburgo (RS)
Telefone: (51) 3396-5100 / Fax: (51) 3396-5101 e (51) 3396-5102
E-mail: comercial@seifo.com.br
2017 - Seifo - Todos os direitos reservados! Desenvolvimento de Sites em Novo Hamburgo (RS) e Vale dos Sinos