Seminário debaterá cooperação energética entre Brasil e Nigéria

Abuja – Nigéria (9 de outubro) – A recente reestruturação do setor energético nigeriano, com concessões à iniciativa privada, abre oportunidades para a participação de empresas brasileiras no país nas áreas de geração e distribuição energética e ainda de desenvolvimento de fontes renováveis. Este foi o assunto tratado no encontro do secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ricardo Schaefer, e o ministro de Energia nigeriano, Chinedu Nebo, na tarde de ontem, durante missão comercial organizada pelo MDIC, em Abuja, capital do país africano.

Na reunião, Schaefer sugeriu ao ministro nigeriano a realização de um seminário específico para tratar do tema que reunirá as principais empresas do setor energético de Brasil e Nigéria, com data ainda a ser definida. “Há uma grande demanda na Nigéria que as empresas brasileiras podem atender com conhecimento, tecnologia e fornecimento de equipamentos e materiais para aumentar a capacidade instalada de geração de energia no país”, avaliou o secretário.

O ministro nigeriano afirmou existir grande oportunidade de cooperação para elevar a produção energética por meio da construção de usinas hidrelétricas e de termoelétricas que funcionariam a partir do carvão extraído no país. Nebo mostrou interesse ainda em parcerias para suporte técnico na instalação de redes elétricas de distribuição na Nigéria, e para a pesquisa e o desenvolvimento da energia solar e de biomassa.

“O Brasil hoje não se destaca apenas pelo seu futebol, mas também por ter realizado uma massiva transferência de renda que conduziu milhões de pessoas à classe média”, disse o ministro nigeriano, observando que o amplo acesso à energia foi fundamental neste processo. Fonte: MDIC


Rua Oscar Sperb, 16 - CEP 93415-395 - Novo Hamburgo (RS)
Telefone: (51) 3396-5100 / Fax: (51) 3396-5101 e (51) 3396-5102
E-mail: comercial@seifo.com.br
2017 - Seifo - Todos os direitos reservados! Desenvolvimento de Sites em Novo Hamburgo (RS) e Vale dos Sinos