Exportações em julho somam US$ 9,034 bilhões

 

Brasília (15 de julho) – Na segunda semana de julho (8 a 14), com cinco dias úteis, as exportações brasileiras atingiram US$ 4,240 bilhões, com média diária de US$ 848 milhões. As importações, no período, foram de US$ 4,859 bilhões, com desempenho médio diário de US$ 971,8 milhões. Com esses resultados, a balança comercial registrou déficit semanal de US$ 619 milhões, com média diária negativa de US$ 123,8 milhões, e corrente de comércio de US$ 9,099 bilhões (média de US$ 1,819 bilhão).  

Pela média, as exportações diminuíram 11,6% na comparação com a primeira semana (US$ 958,8 milhões), em razão de quedas nas exportações das três categorias de produtos. Entre os semimanufaturados (-20,3%) houve retração nas vendas de produtos semimanufaturados de ferro e aço, ligas de alumínio, açúcar em bruto e borracha sintética e artificial. Nos básicos (-17,5%), a redução ocorreu, principalmente, para petróleo em bruto, farelo de soja, trigo em grãos e café em grãos. Entre manufaturados (-1,9%), caíram os embarques para aviões, etanol, óleos combustíveis, motores e geradores elétricos, e máquinas para terraplanagem.

Cabe registrar que o menor movimento de exportação verificado na segunda semana de julho foi influenciado pelo feriado do dia 9 de julho, no estado de São Paulo, e também por manifestações que dificultaram o acesso a portos de embarque no país durante a semana. Como exemplo desta realidade, a média diária de exportação do porto de Santos-SP registrou redução de 29,5% entre a primeira (US$ 254,4 milhões) e a segunda semana do mês (US$ 179,4 milhões).

Nas importações, no período, houve aumento de 5,7% sobre a média diária da primeira semana (US$ 919,2 milhões), explicada, principalmente, pelo crescimento nos gastos com combustíveis e lubrificantes, veículos automóveis e partes, adubos e fertilizantes plásticos, e cereais e produtos de moagem.

Mês

No acumulado mensal, as exportações brasileiras são de US$ 9,034 bilhões, com desempenho diário de US$ 903,4 milhões. Houve queda de 5,4% na comparação com a média diária de julho de 2012 (US$ 954,7 milhões). Houve redução nas vendas de semimanufaturados (-38,5%), por conta, principalmente de semimanufaturados de ferro e aço, óleo de soja em bruto, ouro em forma semimanufaturada e açúcar em bruto. Nos produtos básicos (-6%), a queda foi devida, principalmente, ao milho em grão, petróleo em bruto, algodão em bruto, café em grão, mármores e granitos, e farelo de soja. Os produtos manufaturados apresentaram crescimento (7,9%), motivado por vendas de plataforma de perfuração, automóveis, aviões, medicamentos, óleos combustíveis e suco de laranja não-congelado.

Em relação à média de junho passado (US$ 1,056 bilhão), as exportações tiveram baixa de 14,5%, com queda nas vendas de produtos semimanufaturados (-28,5%), básicos (-14%) e manufaturados (-11,5%).

Nas importações, julho de 2013 registrou compras de US$ 9,455 bilhões, com a média por dia útil de US$ 945,5 milhões. Houve aumento de 14,7% na comparação com a média diária registrada no mesmo mês do ano passado (US$ 824,4 milhões). Cresceram, principalmente, as compras de combustíveis e lubrificantes (54,5%), farmacêuticos (28,1%), instrumentos de ótica e precisão (27%), siderúrgicos (8,7%), e aparelhos elétricos e eletrônicos (8,2%).

Na comparação com o resultado médio alcançado em junho deste ano (US$ 941,7 milhões), verificou-se uma elevação de 0,4% nas importações. Houve acréscimo, especialmente, nas aquisições de conta de combustíveis e lubrificantes (61,9%).

No mês, há déficit de US$ 421 milhões, com desempenho diário negativo de US$ 42,1 milhões. A corrente de comércio mensal está em US$ 18,489 bilhões, com média diária de US$ 1,848 bilhão. Este valor está  3,9% acima do registrado em julho do ano passado (US$ 1,779 bilhão) e 7,5% abaixo do verificado em junho passado (US$ 1,998 bilhão).

Ano

De janeiro até a segunda semana de julho, a corrente de comércio totalizou US$ 250,427 bilhões (média diária de US$ 1,882 bilhão), com aumento de 3,7% sobre a média do período equivalente do ano passado (US$ 1,816 bilhão). Nos 133 dias úteis de 2013, a balança comercial registra déficit de US$ 3,513 bilhões (média diária negativa de US$ 26,4 milhões). Em período correspondente do ano passado, havia superávit de US$ 7,773 bilhões, com resultado médio diário de US$ 57,6 milhões. 

No acumulado do ano, as exportações alcançaram US$ 123,457 bilhões (média diária de US$ 928,2 milhões), resultado 0,9% abaixo do verificado no período equivalente de 2012, que teve média diária de US$ 937,1 milhões. O resultado diário do acumulado anual das importações está 8,5% maior em relação ao ano passado (média diária de US$ 879,5 milhões). No ano, as compras brasileiras no mercado externo chegam a US$ 126,970 bilhões (média diária de US$ 954,7 milhões). Fonte: MDIC


Rua Oscar Sperb, 16 - CEP 93415-395 - Novo Hamburgo (RS)
Telefone: (51) 3396-5100 / Fax: (51) 3396-5101 e (51) 3396-5102
E-mail: comercial@seifo.com.br
2017 - Seifo - Todos os direitos reservados! Desenvolvimento de Sites em Novo Hamburgo (RS) e Vale dos Sinos